Dia das Mulheres, Capitã Marvel e Machismo Nerd

Olá, como vai?

Uma coisa que quero deixar claro antes de tudo, não assisti Capitã Marvel ainda. Se quiser ler crítica, fique ligado que vai sair com certeza.

Estou há algum tempo querendo falar sobre esses assuntos, e que momento mais oportuno como o Dia Internacional das Mulheres, não é mesmo?

Há algum tempo, talvez mais do que nós homens imaginamos, a representatividade feminina vem sendo discutida no mundo todo. E isso é maravilhoso, principalmente para as mulheres que conquistam cada vez mais espaço, mas também como sociedade em si, cada vez evoluindo mais.

Com o anúncio e recém lançamento de Capitã Marvel, eu pessoalmente fiquei muito feliz de ver uma heroína protagonista sem ser hipersexualidada como foi com a Elektra ou Mulher-Gato no passado. Isso mostra que a sociedade como um todo está realmente evoluindo. Porém, com todo esse hype, muitos nerds criticaram a atriz por não sorrir o suficiente, por não ter uma bunda avantajada ou estar com um traje que cubra totalmente seu corpo. E isso me fez pensar no mundo nerd como um todo.

Imagem relacionada

Eu sempre fui nerd e antigamente sofri com isso. Sempre gostei de videogame, RPG, filmes relacionados a cultura pop, entre outros. E como muitos outros, os anos 90 não foram fáceis para os nerds. Hoje que há mais voz a esse grupo, muitos se tornaram aquilo que sempre abominaram. Vejo isso principalmente nos adolescentes que não cresceram com isso e nunca viveram o outro lado, mas também existem os que passaram que fazem a mesma coisa.

Imagino que os leitores mais assíduos de quadrinho reclamem da roupa por não estar fiel a dos quadrinhos. Mas… e daí? Só por isso torna a personagem automaticamente ruim? Quadrinhos sempre foi hipersexualizado exatamente porque o público era majoritariamente masculino na puberdade. Sempre foi atrativo para a compra.

Resultado de imagem para spider woman sexualized

Imagem relacionada

E hoje não está bem longe disso, principalmente pelos filmes da Marvel e DC, há muitos mais mulheres que curtem esse tipo de mídia. Hoje as próprias editoras de quadrinhos enxergam que quadrinho não precisa de mulheres seminuas para vender suas edições, e sim uma história que seja interessante o suficiente para o leitor acompanhar, tirando a sexualização das personagens e fazendo elas interessantes sem usar o corpo como artificio, vide a Miss Marvel atual, Kamala Khan, uma adolescente muçulmana, de apenas 16 anos, filha de imigrantes paquistaneses, que mora em Nova Jersey (EUA).

Resultado de imagem para kamala khan

Fora outras coisas consideradas nerds como videogame. Que por si só, já rende um post à parte do quanto elas sofrem nesse meio.

O que quero dizer com esse post é que, se você leitor se identificou com o que eu estou criticando, ponha a mão na consciência e repense o que você anda dizendo por ai. Hoje é dia delas, mas os outros 364 dias também são.

 

23 anos, publiciotário, gamer desde os 4 anos de idade e consumidor voraz de cultura pop. Youtube e Netflix são minhas TVs.

Miguel Moreira

23 anos, publiciotário, gamer desde os 4 anos de idade e consumidor voraz de cultura pop. Youtube e Netflix são minhas TVs.

%d blogueiros gostam disto: