Os Incríveis 2 – O fim de uma enorme espera | Análise

Após mais de 10 anos, finalmente iriamos ter uma continuação de um dos melhores filmes de super-herói já feito.

Os Incríveis 2 começa exatamente aonde o primeiro filme parou, trazendo à tona a infância de quem assistiu quando pequeno. O vilão Escavador que está sempre em baixo, mas ninguém esta acima dele está de volta para roubar bancos e a Família Pera: Beto (Sr. Incrivel), Helena (Mulher-elástica), Flecha, Violeta e Zezé, está em ação para salvar a cidade. Porém, como no passado, suas ações não são bem vistas, uma vez que salvaram destruindo a cidade toda. Então o programa de auxílio aos heróis é cancelado.

A família se muda para um hotel de beira de estrada. Eis que Lucio (Gelado) aparece com uma nova oportunidade de emprego para Beto e Helena. Quem está  à frente da novidade são os irmãos Winston e Evelyn Deavor que os convida para uma reunião em sua corporação e visa trazer os heróis de volta a ativa. Quem irá estrear o programa é a Mulher-elástica.

Resultado de imagem para incredibles 2

Ocorre então uma inversão de papéis bem interessante, a mulher como provedora da família, a que sai para trabalhar e sustentar a casa enquanto o pai fica em casa. É curioso pois, se aplica muito bem nos dias de hoje, mas não tão bem na época do filme, que se passa nos anos 60. Podemos ver essa estranheza quando é a Mulher-elástica que é chamada para o cargo e o Sr. Incrível fica indignado, afinal, ele é forte e resistente e aguenta tudo. Menos cuidar da casa. Quando fica em casa cuidando dos filhos, percebe que não é tão fácil quanto imaginava, tendo que cuidar da Violeta e seu “namoro” com o Toninho Rodrigues, do Flecha com seus problemas matemáticos e com o Zezé conhecendo seus 17 poderes.

Imagem relacionada

O aspecto super-herói é uma metáfora para a vida de qualquer família. Onde o pai tem que ser o forte e resistente para dar proteção, a mãe elástica para conseguir dar conta de tudo, a filha adolescente que se torna invisível quando ameaçada, o filho hiperativo e o neném imprevisível. Você pode até achar um pouco antiquado esse modo de pensar, mas para a época do filme, se encaixa perfeitamente.

E como toda família da vida real existe brigas, falta de paciência, intrigas entre irmãos, a falta de sono quando se tem um filho recém-nascido, as brigas dos filhos com os pais, entre outras coisas de uma família normal. Um dos atritos que existe é sobre Violeta e Flecha não poderem atuar como heróis junto com os pais, mas não conseguindo nem cuidar do Zezé.

Resultado de imagem para mrs incredible incredibles 2

O filme é um tanto clichê, não surpreende na trama, sendo até previsível em certos momentos, mas prende pelo fato da curiosidade de ver o que vai levar ao fechamento, muito engraçado como esperado, principalmente pelo fato de conseguirmos nos identificar com certos momentos. Existia um medo de piorarem o filme, mas não foi o que aconteceu, principalmente qualidade de animação que está muito mais detalhada. Podemos ver que os 14 anos de espera resultou em um filme em que podemos ver toda a paixão dos animadores.

Bom, agora que super-herói é liberado por lei, só nos resta esperar para saber o que vai ser dessa história.

23 anos, publiciotário, gamer desde os 4 anos de idade e consumidor voraz de cultura pop. Youtube e Netflix são minhas TVs.

Miguel Moreira

23 anos, publiciotário, gamer desde os 4 anos de idade e consumidor voraz de cultura pop. Youtube e Netflix são minhas TVs.

%d blogueiros gostam disto: